11/07/2019 às 07h50
Novo cenário do gás natural em Sergipe deixa indústria sergipana otimista

 

Com o destaque nacional, nos últimos dias, dado às descobertas de reservas de campos de gás natural em solo sergipano, o otimismo entre os industriais tem crescido. O que se espera é que cause de fato um efeito favorável aos negócios do empresariado e, consequentemente, também na vida dos trabalhadores. 

 

O novo cenário que está sendo construído a partir da inserção de novas perspectivas da oferta de gás natural no Estado, irá dissolver o monopólio existente há décadas e criar novas oportunidade e competitividade para o mercado.  

 

Os decretos publicados pelo Governo do Estado na última semana, que tratam da redução do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) sobre a carga tributária de 18% para 12% (e até mesmo isenção em alguns casos específicos), devem aliviar os problemas enfrentados pela indústria, com relação ao alto custo do gás natural em Sergipe.  

 

Para a Federação das Indústrias do Estado de Sergipe, o início de medidas como esta beneficiam toda a cadeia produtiva do Estado. De acordo com o Presidente da FIES, Eduardo Prado, “O custo do gás compromete significativamente a competitividade das nossas indústrias. Temos esperança que o setor industrial consiga retomar o seu crescimento a partir destas medidas e das boas notícias que têm sido divulgadas sobre o potencial do gás em Sergipe”.

 

Sergipe apresenta uma perspectiva muito positiva a partir deste novo cenário, possibilitando a atração de novos investimentos e gerando, assim, novos postos de trabalho, saindo do marasmo e fortalecendo toda a cadeia produtiva industrial do Estado.

 

Mais notícias